Em Algum Lugar

lembranças

O sono profundo o levou ao interior do mausoléu da família. Ele está sozinho naquele lugar sombrio, o silêncio era total e chegava a incomodar. Então, ouve-se o badalar repicante do sino, é possível sentir as vibrações do som agudo e ensurdecedor; Seus olhos fecham instintivamente por defesa e, por segundos ao abrir, encontra-se face a uma lápide com seu próprio nome gravado. O pavor invade seu corpo, sentindo uma terrível sensação de impotência, perdido neste vazio sem lógica, ele ainda tinha a percepção de que todas as suas ambições, esperanças, desejos e até a sua existência resumiram-se apenas em lembranças. Tudo ao seu redor cessou, não existe mais o norte da bússola, suas lágrimas jamais serão vistas, nenhuma palavra jamais será ouvida e suas coisas importantes permanecerão eternamente inacabadas.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s